Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 10/05/2019

Fique por dentro

Medo é ferramenta do diabo contra "espírito de ousadia", diz Joyce Meyer

Pastora disse que os crentes precisam ter entendimento e praticar o que Deus fala em sua Palavra.


Medo é ferramenta do diabo contra "espírito de ousadia", diz Joyce Meyer


Com base no texto de Efésios 3:12, a pastora Joyce Meyer diz que o cristão precisa atentar para o que a palavra ensina. O apóstolo Paulo diz que devemos ir até Deus com “ousadia” acessá-lo com “confiança, pela nossa fé nele”.

A pregadora diz que ser ousado e corajoso são marcas de Deus para que avancemos, porque Ele “nos deu espírito de ousadia” e não de medo (2 Tm 1.7).

Joyce diz que o medo é ferramenta que o diabo usa contra o “espírito de ousadia” que recebemos de Deus. E que se nós não entendermos isso ficaremos paralisados no medo, sem reação diante dos desafios sem usufruir a ousadia que já está em nós.

“A Bíblia não diz que nós devemos ser tímidos, acanhados ou medrosos, Deus não nos deu espírito de medo, mas de poder, de amor e firmeza. Temos esse privilégio baseado no que as Escrituras”, diz.

Joyce enfatiza que precisamos nos “atrever” e entrar na presença de Deus apesar de nossos erros e pecados. Se esperarmos não ter pecados nunca entraremos na presença dele, pois todos pecam.

Mesmo assim, Ele nos deu livre acesso sem reservas, porque a aprovação já está dada Deus. “Temos liberdade. Não precisamos ter medo de Deus. Isto significa que nós podemos entrar em Sua presença a qualquer hora! Não temos que bater na porta, não temos que esperar alguém dizer ‘entre’, não estamos falando sobre ir à casa de um amigo, mas à presença de Deus!”, mostra.

“Não preciso perguntar se sou bem-vindo. Se cometemos erros ou fizemos algo que não deveria, mesmo assim, se eu me arrepender dos meus pecados, eu posso ser lavado pelo sangue de Jesus e eu posso entrar ousadamente e pedir para Deus suprir as minhas necessidades”, diz.

A pregadora explica que a Bíblia diz que Deus nos deu dons, e que o mestre retornará e teremos que prestar contas do que fizermos com os dons que Ele nos deu. “Não queremos ser como aquele rapaz de Mateus 25 que enterrou seu talento porque estava com medo que Deus fosse severo”.

Joyce disse há tantas pessoas com medo de cometer erros, que não fazem nada. Elas dizem apavoradas “E se eu errar?”, “E se eu me perder de Deus?”. Ela responde que “se você se perder dele Ele te encontrará. Basta pedir a ele que te encontre”.

É necessário apenas dizer o que fez de errado, que decisão tomou errada. “Basta isso! Talvez você não saiba o quanto é valioso ter um coração correto. Precisamos perceber que o que importa para Deus é o relacionamento e não o desempenho”, ensina.

Sacrifício perfeito
“Deus sabia que não poderíamos ser perfeitos. Então, Ele enviou um sacrifício perfeito por nós. E nós estamos querendo atingir a marca da perfeição...”, diz. Ela completa mostrando uma fala do apóstolo Paulo: “Uma coisa eu faço esquecendo-me das coisas que para trás fica, prossigo para o alvo!”

Ela diz que temos ouvido mais a voz do diabo, que não quer que prossigamos, do que a de Deus. “Mas o que precisamos repetir é o que Deus diz para nós”, afirma.

“Você pode não estar consciente disso, mas o medo é uma ferramenta poderosa do diabo!  Medo de cometer erro, medo de parecer tolo, medo de ser julgado, medo de ser criticado, medo de falhar, medo de ser zombado, medo de que isso não seja o que Deus quer que eu faça, medo, medo, medo...”, diz.

Joyce alerta:
“Tudo o que o medo faz é parar totalmente o nosso progresso. Você está caminhando na obra de Deus, andando pela fé, então, de repente, sem haver nenhuma justificativa você para um dia, ou dois ou até uma semana... Como se você sofresse um ataque na mente sobre medo. E quando isso acontece você tem que fazer o que está em 2 Coríntios 10:4,5, declarar que as armas de Deus são poderosas para destruir pensamentos mentirosos”.

Joyce diz que precisamos lutar contra o diabo usando a palavra, e quando o medo vier, ao invés de deitar e dizer “estou com medo!”, declarar “Deus não me deu espírito de medo”.

Ela diz que Davi, Josué e muitos dos grandes homens de Deus que lemos no Novo Testamento, declararam, repetidamente, “eu não temerei”. “Isso aconteceu porque eles estavam sendo atacados pelo medo, eles estavam sentindo medo e eles lutavam contra isso dizendo ‘eu não temerei’, Deus é comigo, eu não temerei”, explica.

A pastora disse que, na verdade, o único motivo que devemos ter para não termos medo é entender que “Deus está comigo”.

“Decida se quer chegar diante de Deus com atitude frágil ou ousada, com reverência e temor, mas ousadamente através de Jesus”, finalizou.


Assista:


Guiame