Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 24/07/2018

Fique por dentro

"Pela graça de Deus posso fazer qualquer coisa", diz homem que nasceu sem os membros

Desde criança, Gideon DiMeglio se adaptou e desenvolveu habilidades, como desenhar com os pés.


Gideon DiMeglio declara sua gratidão a Deus, apesar de ter nascido sem os braços e com pernas curtas. (Foto: Reprodução)


Um homem de 24 anos nascido em Utah, nos Estados Unidos, veio ao mundo sem os membros. Mas, ele tem sido um exemplo vivo de confiança e gratidão a Deus. “Nada disso seria possível sem a mão de Deus. Por sua graça sou capaz de fazer qualquer coisa", disse Gideon DiMeglio à KSL-TV.


Gideon nasceu em 1994 sem as mãos e braços e com as pernas curtas. Antes de nascer, os pais — que na época eram novos convertidos — sabiam sobre a deficiência de seu quarto filho.


Apesar disso, eles logo descobriram vários dons do garoto. Ele tinha um grande sorriso, uma personalidade extrovertida e se tornou um líder entre os colegas da escola. Dentre suas habilidades, ele adorava desenhar com os pés. Seu desenho preferido é de sua noiva, Brittani Salazar.


“Eu tinha uma pequena queda por Gideon quando eu era pequena. Mas, eu era como sua irmãzinha chata”, disse ela à KSL. Quando criança, ela não via Gideon como deficiente, mesmo estando em uma cadeira motorizada.


"Na 9ª série, tivemos que escrever um artigo sobre alguém que conhecemos que tinha uma deficiência, e eu não conseguia pensar em ninguém", disse ela. A mãe de Brittany explica: “Ela não vê diferenças nas pessoas. Tem sido assim, desde o início”.


Fé e união

Os dois ficaram noivos no dia 22 de abril, cercados por amigos e familiares. O casamento está marcado para março de 2019. A mãe de Brittany disse que a fé uniu o casal.


"Foi muita oração e muita atenção durante os três anos em que eles estiveram juntos", disse a mãe. "Eles sabem o que estão fazendo e estamos convencidos".


Gideon diz que seu futuro é na psicologia. “Liderei um grupo de jovens e ajudei por anos e anos”, disse ele, fazendo referência à sua congregação. "Eu tenho um coração voltado para adolescentes e trabalho com esse grupo", finalizou.



Veja também: