Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 22/07/2016

Palavra do Pastor

Batismo com fogo

Eu, na verdade vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo – João 1:26

O Espírito Santo deve iluminar a mente, mas, quando o espírito humano sai da cooperação com Ele, a mente fica sem a assistência necessária, e seu produto torna-se análises e elucubrações da inteligência.

O espírito humano sem a ação do Espírito Santo, sem a ação do novo nascimento é como uma obra perfeita de fogo pintado. Idêntico ao fogo, mas não queima. Quando você está no plano espiritual e conhece o Espírito Santo em seu espírito, você reconhece sua voz com impressões fortíssimas em seu espírito.

Mas, se não há disposição do teu espírito em querer aproximar-se da sarça ardente, há graves consequências associadas a tudo que você faz quando não há sincronia com o Espírito Santo. Se não caminhar na vida do Espírito Santo com a mente iluminada, sem dúvidas, vai pisar em um caminho de fracasso espiritual de um fogo pintado que no mínimo terá a aparência do fogo, mas sem seus efeitos.

Se o Espírito Santo tem a aceleração de sua mente, ela será capaz de fazer o que não poderia conseguir naturalmente; um envolvimento pleno. Sua mente não ficará satisfeita com nada abaixo, ou de valor inferior ao conhecimento divino.

Depois de atingir uma altitude na vida do Espírito, caminharás numa linha tênue entre a alegria e a tristeza. Nada mais queima com tanta intensidade a não ser o fogo Santo. O fogo verdadeiro não deve ser trocado pelo fogo pintado. Por isso Paulo orientou os Efésios: “Não entristeceis o Espírito Santo” (Efésios 4; 31).

As pessoas se aproximarão e sentirão a diferença. Querem ser aquecidas pelo fogo, mas tudo que encontram pela frente é uma tela de um fogo pintado, muito parecido, mas sem seu efeito natural.

Quando Deus apareceu a Moisés em forma de uma sarça que queimava, mas não consumia, na verdade estava dizendo ao coração de Moisés: “Eu sou esse fogo que queima em ti e na sarça de teu coração e não consome”. Esse é o verdadeiro sentido de “batismo do Espírito Santo com fogo”. Ele consome a palha das motivações erradas, o restolho das impurezas que impedem o coração de ter alegria perene e aquece cada vez mais o coração e ilumina a mente e não consome nunca. A alegria do Senhor a nossa força é.

Pedro Luiz Almeida

Coordenador Nacional de Casais: http://minacq.com.br/