Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 20/07/2016

Palavra do Pastor

Amigo do mundo, inimigo de Deus

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” - Filipenses 4:8



Como deve ser o relacionamento do crente com mundo? Divertimento, livros, música, televisão, filmes e amizades... 

Não é possível desfrutar de muitos divertimentos deste mundo e ao mesmo tempo manter uma amizade com Deus. A Bíblia diz em Tiago 4:4: “Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.

A “amizade” do mundo é adultério espiritual e infidelidade a Deus e ao nosso compromisso de dedicação a Ele. Significa acatar os pecados, os valores e os prazeres do mundo. No mundo, nós crentes somos forasteiros e peregrinos. Não devemos pertencer sistema, nos conformar com o mundo, mas devemos vencê-lo, odiar a iniquidade e morrer para ele e seremos libertos totalmente. 

Amar o mundo corrompe nossa comunhão com Deus e leva-nos à destruição espiritual, pois é impossível amar o mundo e ao Pai ao mesmo tempo. Amar o mundo significa estar em estreita comunhão com Ele e dedicar-se aos seus valores, interesses, caminhos e prazeres, significa ter prazer e satisfação naquilo que ofende a Deus e que se opõe a Ele. 

Devemos, sim, amar as pessoas que estão no mundo, mas isso não significa que devemos concordar com as coisas que o mundo faz e nos oferece. Ser amigo de Deus implica em ser separado do mundo mesmo vivendo nele. Só quem é amigo de Deus consegue odiar o pecado e amar o pecador.

Jesus ensinou a resistir a satanás e mandá-lo embora, pois só a Deus devemos adorar (Mateus 4:10/ João 14:31). As pessoas devem saber que Jesus ama o Pai e que faz como Pai (Deus) lhe ordenou. O deus deste século (diabo) cega o entendimento dos incrédulos para que não resplandeça a Luz do evangelho da Glória de Cristo, que é a imagem de Deus – 2 Cor. 4:4. 

O diabo ofereceu a Jesus os valores do mundo, dizendo que era dele: “eu te darei todas essas riquezas e poder mas quero ser adorado”. Jesus resistiu ao e respondeu: vai-te satanás, pois só a Deus adorarei (Lucas 4:5-7). Não negocie com o diabo. Ele é trapaceiro é enganador.

Temos que lutar contra as hostes espirituais da maldade e, para isso, precisamos estar revestidos da Armadura de Deus, que é o Amor.    

Rev. Dionízia Luvizotto

Pastora titular da IEQ em Osasco e 2ª Secretária do Conselho Nacional de Diretores.